domingo, 15 de dezembro de 2013

O Clamor Público

Muitos foram os periódicos publicados no Porto desde a publicação da lei da imprensa (e mesmo antes) em 1834. A esmagadora maioria deles teve vida curta. Alguns viveram décadas mas passaram já ao esquecimento como mais tarde ou mais cedo a tudo o que material neste mundo. Outros ainda existem ou existiam até há bem pouco tempo e ainda se encontram na memória de muitos.

O O Clammor Público foi um desses jornais efemeros, e o primeiro que serve de mote para repescar as informações precisosas de Alberto Bessa na sua listagem de periodicos portuenses (temáticos ou não, revistas ou folhas) que o mesmo publicou na revista O Tripeiro na sua 2ª, 3ª e 4ª série. Outros se seguirão... Mas fiquemos então com as palavras, aliás breves, de Alberto Bessa referentes a este jornal.

Era um "diário politico, litterario e commercial", cujo primeiro numero apareceu, no Porto, a 15 de Setembro de 1856, prosseguindo na publicação até 30 de Setembro do anno immediato. Era de formato regular, e rasoavelmente redigido, sendo seu redactor principal, editor, responsavel e proprietario A. B. S. Faria J. das Regras. A redação era na rua de S. João, 59 e a impressão fazia-se na Typographia de Rodrigo  J. de Oliveira Guimarães, ao tempo sita na mesma rua, 85. N'este periodico colaboraram, entre outros, Amorim Vianna, Alexandre Braga, Camilo Castello Branco, Augusto Soromenho, Coelho Louzada, Evaristo Basto, etc. A coleção do Clamor Publico constitue um grosso volume sobremodo interessante.

In O Tripeiro, 3ª série, 1º ano, p. 210

Sem comentários:

Enviar um comentário