sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Um duelo no Covelo em 1845, que acabou num repasto...

Curiosa notícia que saiu no Periódico dos Pobre no Porto, em 9 de Janeiro de 1845.

"Ontem às 8 da manhã teve lugar no sítio do reduto do Covelo, suburbios desta cidade, um duelo a tiro de pistola entre os Srs. Marquês de Chardonnay e António Augusto de Passos Pimentel, alferes de infantaria 6 (…) o n.º de espectadores seria 20 pessoas, a maior parte estrangeiros, ingleses, franceses e espanhois.
Tendo chegado ao sítio apresado as duas seges em que iam os desafiados, cada um com o seu respectivo padrinho, e apeando-se os padrinhos, e à vista dos espectadores, mostrando os cartuchos com as balas, carregaram as pistolas, as entregaram aos seus afilhados, marcaram o terreno e a 20 passos de distância os contendores descarregaram!!
Nenhum ficou ferido; a pistola do Sr. Passos errou fogo, não batendo o fósforo, e ele não quis segundar, e tendo-se anteriormente convencionado que qualquer que fosse o resultado se dariam por satisfeitos, os contendores se abraçaram e tornaram para casa da mesma forma que tinham ido, dizendo o Sr. Chardonnay - ficamos amigos, sirva-nos isto de lição a ambos.
Pouco depois o Coronel Passos almoçava com a família Chardonnay em casa desta por convite desta senhora. – o motivo desta estranha pendencia foram certas ocorrências desagradáveis que em uma das noites passadas tiveram lugar numa soirée, e na presença de algumas famílias respeitáveis que ali se achavam.
O Sr. Chardonnay aceitou o desafio que lhe propôs o sr, António Augusto, e lhe deixou a escolha de armas."
Daqui, deste nosso imberbe recanto do século XXI, estas pequenas notícias permitem-nos abrir uma acanhada vidraça colorida para aquele século que se escreve com as mesmas letras mas numa ordem diferente, o XIX. E embora não seja relevante para a história da cidade, o pitoresco dela torna-a, a meu ver, minimamente interessante.
Já agora refiro, também por curiosidade e porque o tema é o mesmo, que neste mesmo volume do periódico surge um duelo em que foi desafiado nada mais nada menos do que o futuro Barão de Forrester. Os amigos mais chegados desaconselharam-no ir para a frente com tal acto, contudo no dia combinado o obstinado inglês saiu porta fora de sua casa onde poucos passos dados foi impedido pelas autoridades de prosseguir no seu intento.

Sem comentários:

Enviar um comentário