quarta-feira, 26 de junho de 2013

O desenvolvimento industrial do Porto em 1871

Em O comércio do Porto de 1872, no mês de Janeiro, encontro este pequeno apontamento que julgo algo interessante para avaliarmos o que seria o desenvolvimento industrial da cidade do Porto naquele já longo ido ano de 1871

"Segundo um mapa demonstrativo das fábricas existentes no bairro oriental no ano de 1871, o qual acaba de ser remetido ao Governo-Civil pela respectiva administração, vê-se que nas 5 freguesias daquele bairro existiam as seguintes fábricas:

Na da Sé: 1 de cal, 1 de cascos de chapéus, 1 de chumbo de munição, 2 de fundição de metais, 2 de telha, e 15 de teares simples.
Na de Santo Ildefonso: 1 de botões, 1 de  cal, 2 de cascos de chapéus, 5 de cerveja, genebra e aguardente, 2 de cordoaria, 1 de curtumes, 2 de estamparia, 1 de fundição de metais, 1 de galões de palheta, 1 de sola,  1 de telha, 9 de tecidos de algodão, 5 de tecidos de seda, 1 de tecidos de seda, algodão e lã e 100 teares simples.
Na do Bonfim: 2 de botões, 2 de cal, 2 de cascos de chapéus, 1 de cebo, 2 de cerveja e genebra, 1 de cordoaria, 8 de curtumes, 1 de fiação de algodão, 1 de palheta, 1 de oleados, 3 de sola, 5 de tecidos de algodão, 12 de tecidos de seda e 15 de tecidos de seda e algodão. O número de teares sobe nesta freguesia a 1100.
Na de Campanhã: 3 de sabão e 2 de curtumes.
Na de Paranhos: 11 de cebo e 27 teares simples.

Por outro mapa organizado na mesma administração e enviado também ao Governo-Civil, vê-se que o número de máquinas a vapor existentes no ano findo no referido bairro eram o seguinte:

Na freguesia de Santo Ildefonso: 4 de força de oito cavalos cada uma, sendo 3 destinadas ao fabrico de chapéus e uma no de artefactos de ferro.
Na do Bonfim: 7, regulando a sua força de 2 a 40 cavalos, e sendo 3 aplicadas a calandrar fazendas, 1 ao fabrico de chapéus, 1 à fiação de algodão, 1 à fiação de seda e 1 à tinturaria.
Na da Campanhã: 4 regulando pela força de 6 a 20 cavalos e sendo 2 destinadas ao fabrico de sabão, 1 a curtumes e 1 à moagem de cereais.
Na de Paranhos: 3 da força de 6 a 8 cavalos, e aplicadas 2 ao fabrico de sabão e 1 ao de tabacos."

Sem comentários:

Enviar um comentário