domingo, 24 de janeiro de 2010

As primeiras praças de touros no Porto (I)

Em 1870 encontravam-se em construção as duas primeiras praças de touros permanentes da cidade do Porto: uma na Boavista e a outra no Largo da Aguardente (actual Praça Marquês de Pombal).
As notícias que se seguem são retiradas, como vem já sendo recorrente, d' O Comércio do Porto, neste caso do primeiro semestre de 1870.
Abaixo vem a descrição da praça de touros da Aguardente publicada a 31 de Março, aquando da ultimação dos trabalhos de construção:

"O espaço reservado às corridas mede 36m de largura; a distância da primeira à segunda trincheira é de 1,2m e o espaço desta ao tapamento; isto é, à largura das galerias é de 7,5m.
Além de uma ordem de 52 camarotes, tem no correr destes uma galeria superior. Em frente da porta do cavaleiro fica o camarote da autoridade.
Por baixo desta ficam a enfermaria, o escritório e outros compartimentos. O camarote real fica superior ao da autoridade.
Por cima da porta do cavaleiro fica o camarote da empreza (sic) e por cima deste o coreto de música.
Nos corredores, por baixo das galerias ficam as cavalariças e quartos para os moços e homens de forcado.
A praça é toda construída de madeira de forma quase idêntica à da Boavista e tem lugar para 8.000 pessoas."

Na altura em que esta notícia era publicada já a praça da Boavista tinha sido inaugurada. Tendo sido portanto essa e não esta a primeira, pela diferença de uns dias.

Não conheço qualquer iconografia destas praças. Das praças de madeira apenas me recordo de ver da praça da Rua da Alegria que precede estas em décadas.
Apelo a quem tiver alguma fotografias destas praças mais primitivas de madeira para, por exemplo postar no seu blog, ou enviarem para o e-mail da Porta Nobre para que as possa colocar aqui.

2 comentários:

  1. Que email posso usar para lhe enviar uma foto que tenho (que penso que é da Praça de touros da Boavista)?

    ResponderEliminar
  2. Peço desculpa por só agora visualizar esta sua nota. De facto algo se passa com a minha configuração do blog pois não estou a receber notificações dos comentários.

    O e-mail, se ainda for a tempo...,é aportanobre@gmail.com

    ResponderEliminar